HISTÓRIAS DE NOSSA CIDADE

HISTORIAS DE NOSSA CIDADE 01/2018

  • Um médico muito conhecido aqui de nossa cidade, arrumou uma amante, logicamente mil vezes melhor que sua esposa, principalmente na cama.
  • Encantado que estava com ela, em um relacionamento que já vinha de vários meses, em um determinado dia, quebrou o pau com sua esposa e resolveu ir morar com a amante em São Paulo.
  • Juntou seus trapos e se mandou para Capital paulista.
  • La chegando, tocou a campainha do apartamento da amante, e com um largo sorriso lhe deu a noticia, que havia se separado da esposa e agora viera para morar com ela para sempre.
  • A amante não titubeou, e disse, que ele lhe interessava como amante, e não como marido.
  • Com o rabo no meio das pernas, voltou para esposa, e agora vivem infelizes para sempre.
  • O que tem de casais nesta mesma situação aqui em nossa cidade, é brincadeira.
  • Eu conheço um que arrumou uma amante, uma dentista aqui de nossa cidade, e que quando sua esposa soube, também arrumou um, e logicamente para não repartir seu patrimônio que não é pouco, perdoou a esposa, e agora vivem na mesma situação do medico acima.
  • Chumbo trocado não dói né?
  • E aquele que andou postando fotos com a esposa na piscina de sua casa, tomando champanhe, que levou o maior chifre, quando um seu adversário político foi pego comendo sua amante.
  • A dor de corno que ele sentiu e ainda sente, só Deus sabe.
  • “Ser chifrado pela esposa, até passa, o cúmulo da incompetência é ser chifrado o pela amante.”

 

QUANDO UM TAPA NA CARA INTERDITA UM PRÉDIO, E FECHA UM RESTAURANTE.

  • Este fato é muito recente e logicamente todos devem se lembrar.
  • Ocorreu na Administração Jango, quando tinha como seu vice o desastrado Luiz Gonzaga Mathias, vulgo GONZA.
  • As vésperas de uma Festa de Peão, estavam na antiga Padaria e Restaurante Estância comemorando aniversário, a primeira Dama e convidados.
  • Como o Gonza havia sido nomeado como presidente do evento Festado Peão, houve um desentendimento entre ele e a primeira Dama (pessoa muito fina), e contam os garçons, que em determinado momento, a primeira Dama meteu um tapa na cara do GONZA.
  • Logicamente que o tapa não doeu, pois, o que doeu mais no GONZA, foi o som do tapa, que ecoou por todo restaurante.
  • Desde esse dia, começou-se por assim dizer a derrocada desse estabelecimento, e meses após, quando ocorreu uma enchente no local, o estabelecimento foi fechado, lacrado, condenado, e proibido de funcionar, o que levou a falência todos os seus proprietários, causando ainda enorme prejuízo a proprietária do imóvel, que até hoje se encontra abandonado.
  • Logicamente que Gonza usando de influencia que tem, impediu que o prédio fosse liberado.
  • Esta foi a vingança do Gonza, pois envergonhado e desmoralizado que foi, nunca mais apareceu por lá, onde habitualmente costumava frequentar, e logicamente na primeira oportunidade que teve, fez questão de fazer todo possível para fechar o local de sua tragédia moral
  • ___________________

GROSSERIAS DE UM CORNO (revisado)

  • Na década de 60 havia em nossa cidade, um farmacêutico que mantinha um romance com a esposa de um professor, ambos de família tradicional, e muito conhecida em nossa cidade até hoje.
  • O professor, homem inteligentíssimo, sabia de tudo, mas devido ao deplorável estado físico de sua esposa, dava graças a Deus, quando algum tarado sentia por ela alguma atração, e a levava para cama, pois ele não tinha mais estomago e nem conseguia mais fazer seu pau levantar para ela..
  • Os encontros se davam a tarde, pois era o horário em que ele como professor lecionava no Ginásio Casper Líbero.
  • Eis que uma tarde o professor saiu mais cedo e chegando perto de sua casa, viu o carro de seu voluntário estacionado uma quadra abaixo, e como sempre foi  um homem muito bem educado, foi para a praça central para dar um tempo e retornar no horário de costume.
  • Chegando a casa assoviando, coisa que sempre fazia, pois não tinha carro para roncar o motor, entrou e deparou-se com seu roupão de banho e seus chinelos jogados no canto do quarto.
  • Esta cena fez seu sangue subir a cabeça e perder o controle.
  • Chamou sua esposa e advertiu aos berros:
  • “Que ele use você, vá lá, mas meu roupão de banho e meus chinelos,…. isto já é falta de respeito!”.
  • Após essa grosseria, nunca mais ela deixou seu amante usar mais nada do seu marido.
  • Estes dois cidadãos, já falecidos, tem hoje nome de ruas em nossa cidade, e até nome de salas em prédio municipais.
  • Portanto meus queridos leitores, quando eu morrer não permita jamais, que meu nome vire nome de rua ou de qualquer logradouro público, pois a grande maioria das ruas, avenidas e praças de nossa cidade, tem nomes de: cornos, agiotas, estelionatários, canalhas, cafetões, viciados em droga, como é o caso da nossa Praça Raul Leme, e por ai a fora. 

__________________________________

O PASTOR, VEREADOR E COMEDOR.

  • Há anos atrás, havia um vereador em nossa Câmara de Vereadores, que era, e ainda é pastor evangélico.
  • Desfilava com sua esposa e filhos, como se fosse o marido, pai de família e pastor , mais exemplar de nossa cidade.
  • Eu que nunca vali uma merda, e me orgulho muito disso, sempre fui o pior exemplo de tudo que se imagina nesse mundo, e sempre fui um putanheiro sem vergonha, e alias continuo sendo, um dia ao cantar uma putinha de família, putinhas essas, que dão até as 21:00horas, porque as 22:00 tem que estar em casa, para trabalhar no dia seguinte, durante o bate papo ela me confessou que estava saindo com um vereador.
  • Ela me disse o nome, com riquezas de detalhes.
  • Logicamente que eu não iria deixar por menos.
  • No meu folhetim da semana, coloquei uma matéria alertando ao vereador, que ficasse atento ao Evangelho de João Batistas, versículo tal e capitulo tal, logicamente que essa putinha residia na Rua São João Baptista, e o capitulo somando ao versículo era exatamente o numero da casa dela.
  • Portanto meu leitor, fiquem experto, quando um homem se diz muito respeitável, com certeza, tem muito de podre em sua vida.
  • Quanto a políticos então, há muito mais coisa de errado e sacanagem que você possa imaginar, pois eles não almejam o poder apenas pelo pode, mas sim pela grana para poder catar biscatinhas e veados pela cidade. 

________________________________________________

PUTARIA NA PREFEITURA

  • Palácio Santo Agostinho!, como não poderia deixar de ser, em todo palácio o que mais se faz, é putaria.
  • E logicamente neste Palácio nem poderia ser diferente, ainda mais onde se têm e faz política.
  • Mas vamos ao que interessa.
  • Uma mulher que ainda esta viva, mas não muito lúcida, hoje deve estar por volta dos 60 anos, ou mais, e que foi secretária de um prefeito, que ainda esta vivo, lúcido, cheio de plásticas, e graças ao VIAGRA ainda tem uma amante, embora no passado tivesse várias.
  • Está senhora que vez por outra eu encontro na Praça Central, hoje nenhum homem, gozando de suas perfeitas faculdades mentais e sexuais, iria querer nem como mãe, mesmo porque mãe a gente não come mesmo.
  • Ela no século passado arrasava quarteirões, fazia-se fila para tentar come-la, mas ela era comidinha do prefeito, tanto que chegou até mesmo a ganhar até um carro de presente dele.
  • O marido dela, pobre coitado, que ainda está vivo, sabia de tudo, e vivia pelos cantos da cidade chorando a triste sina de ser corno.
  • Mas, logicamente era um corno tranquilo e conformado.
  • Ela era muito bonita e gostosa, e logicamente ele tolerava e até administrava muito bem os chifres, pois é melhor comer manjar de sócio do que merda sozinho, e alem do mais se separasse dela, teria que arrumar uma puta, e puta por puta, continuava com ela, que alem de trazer uma grana extra para casa, ainda cozinha, lavava e passava roupa muito bem.
  • O tempo passou, e logicamente este prefeito acabou se enjoando dela, pois ela acabou virando feijão com arroz, pois por melhor que uma mulher seja, tem um dia que não vai dar mais para comparecer, ainda mais ele que tinha em seus pés dezenas de mulheres que faziam filha na porta de seu gabinete.
  • Hoje a coitadinha, perambula pela cidade, logicamente tocando umas siriricas em memória ao passado de glorias, e seu marido pelo que sei tem uma amante, que não é lá aquela coisa, mas para o fim que se destina tá bom demais.
  • Você seria capaz de adivinhar quem era esse prefeito?
  • E ela?
  • Só mesmo quem foi vereador na época, e tem mais de 60 anos pode saber!

TRAUMA DO CACHORRINHO

  • Meu xará João, solteiro e sozinho, mora com seu cachorrinho poodle por quem tem muito carinho, tanto que, dorme ao lado de sua cama.
  • Uma noite nas baladas conheceu uma garota que havia sido da corte do carnaval de nossa cidade e diante daquele monumento achou melhor leva-la para casa, pois o Motel ficaria muito caro e queria passar o resto da noite, e a manha toda na cama com ela.
  • No trajeto até sua casa, já foi dando aquele pega na garota, e chegando a casa, seu cachorrinho como sempre, já se encontrava na soleira da porta, esperando e como sempre fazia, brincava com o cachorro, apresentando a visita.
  • Dentro da sala o pega foi esquentando, e as roupas foram atiradas por todos os cantos.
  • O cachorrinho que já estava acostumado com aquilo sentadinho no canto da sala assistia ao espetáculo e logicamente, já sabia o que iria acontecer.
  • Em dado momento, a calcinha da garota foi jogada, e caiu em cima do cachorrinho, em uma atitude inusitada, o mesmo cheirou, e saiu correndo e chorando, e se enfiando debaixo da mesa da cozinha, e de lá não mais saiu.
  • João até então não havia entendido nada, só foi entender quando já na cama com garota, pode sentir o tremendo mau cheiro que ela exalava. Mesmo sendo de origem Portuguesa achou que o cheiro de bacalhau estava mais parecendo lixo de peixaria.
  • Mas, como seu pai sempre lhe dizia: “Fez o prato tem que comer”, num sacrifício sobre humano, e em nome de sua honra, traçou a garota.
  • Agora toda vez que leva uma garota para casa, o cachorrinho de tão traumatizado que ficou, nem espera a apresentação e já corre para a cozinha.
  • Na manhã seguinte, já sóbrio ele pode perceber e até deu razão ao seu cachorrinho, pois a garota tinha mau hálito duplo, ou seja; as duas bocas eram uma carniça. 

Joaninha Comenta

  • Este “é o primeiro, das dezenas de “Histórias de Nossa Cidade”, que esta na minha revista ‘PARA LER CAGANDO”.
  • A garota em questão, era prima de uma garota que foi eleita a “Rainha do Carnaval” aqui de nossa cidade.
  • Aproveitando a fama da prima, essa garota que era uma mulata de tirar o fôlego, logicamente que aproveitou a oportunidade e passou a acontecer nas noites de nossa cidade. ( deu até o cu fazer bico)
  • Hoje, já passado vários anos, deve tá uma verdadeira bosta, e logicamente casada e cheia de filhos.
  • Como a natureza, é por demais ingrata com as mulheres podemos concluir que; “Enquanto o homem envelhece, a mulher apodrece”.

_____________________________

 FUI E NÃO GOSTEI

  • O Supermercado Russi, que agora está sob nova Administração, pelo que dizem, pertence ao Grupo Pão de Açúcar.
  • Há meu ver, ficou uma merda, parece um depósito com um amontoado de produtos, que dá até medo de comprar.
  • Quanto ao preço, não sei se vale a pena.
  • Acredito que não irá de modo algum, tirar clientes do Supermercado União, que fica ao lado.
  • Quem viver, verá!

______________________________

 POSTO TASCA

  • Localizado na saída da estrada para Socorro, é hoje sem duvida, um dos locais que mais concentra pessoas com finalidade de tomar um lanche rápido.
  • Os preços são estratosféricos, qualquer produto que você consumir, é no mínimo, o dobro do preço de qualquer outro lugar.
  • Mas, preza pela qualidade, higiene e bom atendimento, o que faz com que você se sinta seguro ao consumir qualquer produto, lanches, salgadinhos etc. etc.
  • Vale a pena frequentar, apesar do preço!

________________________________